segunda-feira, 4 de maio de 2009

A Vida em 3 Segundos de Felicidade

1 - A vida só vale a pena quando ninguém mais é importante além de você mesmo;

2 - A vida só vale a pena quando nada é mais importante do que o tudo que é algo de fato importante para os segundos do seu futuro.

3 - Só vale a pena quando a vida já não morre nas noites e regojiza no dia, já que quanto mais escuro brilha o sol do meio dia, mais claro ficam nossos olhos que cegam na tentativa de achar na luz externa de outrem um sorriso para padecer em novas semanas, em novos meses.

E eis que nos dias morremos e nas noites acordamos novamente ao suspiro poético de uma lembrança, foi nos segundos de três meses atrás ou até quatro que recompomos, no sentido esquerdo de uma série de flores, o porque da vida rodar sempre de um lado para o outro e nos trazer tristeza seguida ao gargalhar de uma felicidade. Pode não fazer sentido algum para você, mas para aqueles que sorriem de noite com as caras em seus travesseiros faz de meias palavras um entendimento profundo sobre a arte de ser feliz por si e não pelos sorrisos dados a um falso amor que morrerá em não breves 60 segundos de uma lágrima.

Não serão nos dias que nossas vidas passarão que reinará em silêncio absoluto, mas sim no momento que caminharemos em direção à Lua de um sonho novo totalmente devotado ao nosso próprio ego e assim repito mil e mil vezes, nas manhãs morreremos e nas noites sorriremos porque não será na luz de um falso sorriso que brilhará nosso sol, mas sim no escuro de uma felicidade egoísta que jaz suficiente no luar de mais um mar.

5 comentários:

JaCoNa disse...

1 - A vida só vale a pena quando nada mais importa além de ser feliz: VIVER!!

;)

Gostei mtu du teu texto... eu fiquei viajandu akew! =p

Bjaum ;)

thiago disse...

tem umas contradições aí, e na parte poética não entendi bulhufas..

, Camila. disse...

Acho quase impossível conseguir compreender tudo o que você quis dizer aí. Mas é interessante tentar. E eu tentei.

Indescritível. A violência das suas palavras soam quase como música pesada, que não desce na garganta, mas que são verdade. "Nas manhãs morreremos e nas noites sorriremos".

Gostei muito.

Ian Kury disse...

Tenho uma "sodomização" pra você, meu amiguinho não muito serelepe:

É regozija, não regojiza.
Don't worry, sabemos que foi erro de digitação. (?)
;)

Hemylle disse...

Cara, muito bom teu texto.
Concordo, só vale a pena ser feliz se antes de tudo, você for feliz. A felicidade está em primeiro ser feliz sozinho pra depois encontrar alguém que partilhe desse sentimento.=)
Se cuida!